pulo

27 de fev de 2011

A vida dá voltas, eu tenho aprendido isso



Relacionamentos, eita assunto complicado de uma vida inteira.

Agora que estou novamente tomando as rédeas de minha vida, sendo mais cuidadosa com algumas coisas, pessoas e idéias, tenho tido momentos de reflexão que me assustam, rs.

Numa dessas reflexões, fiquei matutando sobre o tempo que damos e desperdiçamos com as pessoas à nossa volta; pq é fato, algumas delas não percebem o quanto esse tempo é importante.

Não adianta negar, somos seres sociais, EU sou social. Gosto dos meus momentos de solitude, mas não dispenso as bagunças, a algazarra, as energias boas de reunir pessoas queridas, pelo simples prazer de estar com elas.

Desde o início desse ano, eu prometi ser mais social, pq com o lance da gravidez eu estava meio que fechada numa concha, remoendo pensamentos e deixando de ter certas atitudes. Peguei o telefone/e-mail/MSN/Skype e corri atrás de gente que eu não via há muito tempo e que prazer imenso isso me deu!

Com isso, certas coisas do passado voltara à ativa, pq todos os encontros de amigos sempre eram feitos na minha casa ou organizados por mim, por esse motivo construí a casa grande que tenho hoje e eu estava me esquecendo disso.

Com o início do ano e a novidade Arthur na área, consegui reunir um grupo de pessoas da época da UFES, o grupo TODO, o Goiaracê - meninas agora mulheres com seus respectivos maridos, filhos e namorados; consegui fazer uma reunião de primos aqui em casa, que espero, tenha derrubado algumas barreiras do passado e tenho recebido visitas mais constantes de pessoas que estimo e que me procuram, mesmo na net, pq a casa virtual tb conta.

E nessa vibe de repensar amizades, percebi que sinto falta de algumas e de outras não. Essas na qual o sentimento minguou é super fácil de resolver, só largar de mão, ignorar e deixar pastar. Quando nos contam sobre ela, nem nos importamos, não é mesmo? Mas as que sinto falta, essas são complicadas, pq sentir falta é perceber que tem algo errado, que o contato esfriou e pensar em qual parte a culpa é nossa, é necessário; pq amizade é igual briga, quando um não quer, dois não fazem.

Assim como corri atrás de algumas pessoas, resolvi correr atrás dessas amizades que me fazem falta, perguntar realmente o que está havendo, lembrando que quando perguntamos, temos que ter respeito e saber escutar, pq mesmo que não concordamos (e nunca vamos concordar com tudo) fomos nós que puxamos o assunto. Só que o ego atrapalha, mas desta vez, consegui fazer ele ficar caladinho no canto dele, sem me incomodar.

E de uma dessas amizades obtive resposta, claro que não foi tudo flores, a pessoa falou tudo que ela sentia e as coisas que lhe magoaram, aí parei e pensei na minha reação, pq estou naquele momento assustador de reflexão, lembram? rs Percebi que se realmente não me importasse com a pessoa, eu responderia um monte de outras coisas de modo agressivo e defensivo, mas não, eu olhei com outros olhos. Claro que falei tudo que concordava e não concordava, acusei e me defendi, mas sempre vão existir coisas que nunca vamos abrir mão, faz parte de nosso ser e do modo como vemos o mundo, mas isso não vem ao caso.

O caso em si é vc abdicar de certas atitudes por conta do amor; pq claro, eu podia ter rodado a baiana, subido no pedestal, não ter aceitado críticas e ter dito: Tá achando ruim deu ser assim? Vai pastar! ¬¬

Mas aprendi que amizade possui fases e isso é absolutamente normal.

Momentos de altos e baixos, aproximação exagerada, distância média e longa, reaproximação, existem e sempre vão existir; amizade é como vento, pode sempre soprar, pode parar por um tempo, mas mesmo assim, não nos esquecemos que o vento existe, saca?

Não sou mais garota de pensar que numa conversa tudo se resolve da noite pro dia, que uma borracha passa e apaga tudo; embora ser garota e fazer isso acima é muito mais saudável, mas a vida não é assim, a vida mata nossa inocência.

Tenho uma amiga que faz uma coisa que admiro muito, espero um dia tb conseguir fazer tão bem quanto ela, embora eu esteja caminhando razoavelmente bem atrás desse objetivo, rs; ela simplesmente fala tudo que sente, joga tudo pra fora, mesmo que seja num rompante que assuste as pessoas, mas ela faz e se livra disso, não fica nenhum sentimento remoendo ela por dentro, o assunto uma vez que saiu não volta mais, e tudo fica livre, leve e solto. Aí as pessoas observam isso e não entendem, mas eu entendo muito bem. Ela está mais certa que a maioria, pq ela se livra do que a incomoda! Ela se ama mais!!!

Eu tenho me esforçado pra fazer isso, já consegui olhar para uma pessoa sem me incomodar mais com ela, sem sentir mais raiva ou ódio; claro que demorou anos pra isso, mas pelo menos sentar e conversar, algo antes impossível, aconteceu, até ao ponto de a receber na minha casa.

Se eu fiz isso com alguém que me machucou muito e superei muito bem, pq não posso fazer isso com os demais? Claro que posso!!!

Estou nessa vibe, conviver mais com os amigos! Vamos bailar, rir, chorar, nos divertir e amar!!!

Quem quiser conviver comigo, só me dá a mão; só não demore muito, pq o braço cansa se ficar tempo demais no ar e ele muda de posição, afinal tenho outras mãos tb para me pegar e gosto disso!

E olha o que me aparece enquanto terminava esse texto, um ENORME BESOURO PRETO, daqueles que ao voar fazem um barulhão. Pra quem não sabe, odeio besouros, fobia mesmo, o que é bem contraditório, já que cultuo o Egito, né? rs. Olhei, senti medo, mas ele veio voando até mim, me rodou (fiquei igual estátua, paradinha, rs), saiu do escritório, foi até a sala, rodou no sofá, foi na minha Bast, rodou ela e saiu pela janela.

Eu ri e entendi o recado, agora é torcer e esperar para confirmar!

Está na mão dos deuses, eles são testemunhas de minha vontade de mudar!!!

20 de fev de 2011

Magia com miolo de pão

Postagem no Brux@as na Cozinha, link no título abaixo:

 

Magia com miolo de pão



Num papo maravilhoso entre Bruxas no MSN, assuntos mágicos surgiram referente a caixa de espelhos, como não tenho uma, posto aqui o que sei e faço aqui em casa, dá resultado!

Magia da familia usando miolo de pão:

Pegue um pão do dia (pão francês ou pão caseiro) tire o miolo, faça um boneco da pessoa (pensando bem nela) desejando o que realmente queres pra ela.

Se for coisa boa, plante o boneco na terra.

Se for coisa ruim, queime o boneco.

Se for para afastar a pessoa de vc, congele!

No caso de congelar, depois de um tempo vc decide o que quer fazer com o boneco, mas o prazo de congelamento, não pode ser menor que 6 meses.

19 de fev de 2011

Dança do Ventre


Sim!!!

Finalmente, depois de todos esses anos, passando vontade, consegui me increver e pagar pelas aulas de dança do ventre.

Quem me conhece, sabe que adoro música e dança, queria muito fazer dança do ventre, por mim, por meu credo, mas ou não tinha horário, ou não tinha grana (o que aconteceu na maioria das vezes); sempre acontecia alguma coisa e eu não conseguia fazer.

Mas depois do Arthur, resolvi que já estava na hora de mudar e de cobrar certas coisas, de mim e dos deuses. Trabalhar de graça não é comigo!!!

Tirei dinheiro de algumas coisas pessoais, liguei, escolhi o horário e fui na cara e na coragem pra aula.

Tô gostando muito de fazer, recebo elogios por certas facilidades naturais e sinto que estou deixando outras pessoas felizes com a minha escolha; mas não nego que me ver diante do espelho tem me causado uma certa angústia.

Sim, estou ainda acima do peso, certas partes do meu corpo estão maiores do que antes, algumas bem avantajadas pro meu gosto e ver as demais alunas com o corpinho magrinho que não me pertence mais, dói um pouco.

Dói mas me dá força, força pra mudar, pq preciso mudar.

Perder não, pq senão tenho que encontrar, rs;  vou jogar fora os kilos que me incomodam e pq não, diminuir até um pouco o que eu já tinha antes, estipulei um ano pra isso.

Sei que a dança vai me ajudar e muito, percebo isso suando que nem uma condenada nas aulas, aí penso nas andadas e nos pesos em casa, me olho no espelho e falo de cabeça erguida: Eu vou conseguir!

E comprei hj comprei meu primeiro acessório de dança do ventre, um lenço de quadril e claro foi vermelho!!! Agora ao balançar, as moedinhas douradas fazem barulho e animam minha alma.

Em retibuição, durante um mês, irei de calça de ginástica preta, blusa justa de ginástica de oncinha, tiara de pano elástico verde pra prender os cabelos curtos e claro, usarei o lenço vermelho; afinal de contas, tudo tem seu simbolismo, é meu modo de agradecer pelo curso que finalmente concretizei em minha vida!!!

Tô feliz, de um modo que há muito tempo não me sentia!!!!

18 de fev de 2011

Lunação Fevereiro/Março 2011


Tirei a Imperatriz, o 10 de espadas e Maya, essa vai ser uma lunação de muitas revelações, que eu tenha
olhos pra ver e aprender.

http://www.clubedotaro.com.br/site/m32_03mvaleria.asp

http://www.web-tarot.com/Tarot-Gratis/Arcanos-Maiores/A-Imperatriz.aspx

http://www.fontedeluz.com/index.php?ver=2&id=815

http://www.clubedotaro.com.br/site/n45_5_espadas.asp

http://viatarot.blogspot.com/2009/09/10-de-espadas.html

http://yub-tarot.blogspot.com/2010/10/10-de-espadas-o-fim-da-dor-ou-dor-do.html

Maya surge para lhe transmitir a mensagem de que o véu de sua face será retirado para que finalmente,possa enxergar o retrato fiel da realidade que a cerca. Você pode se deparar com revelações surpreendentes ao ouvir a confissão do segredo de alguém ou,dar um flagrante em alguma situação que até o momento estava encoberta perante muitos.
Dependendo da associação presente na mesa de jogo,esta carta também pode se referir ás muitas voltas que o pensamento da consulente da,com respeito as situações que parece distocer em seus devaneios íntimos,a ponto de fantasear demais as coisas e ampliar com suas vãs ilusões,a realidade das verdadeiras aparências.

http://cartasdadeusa.blogspot.com/

17 de fev de 2011

20 TROCAS QUE VALEM A PENA

1 Pão francês por integral Eis uma forma de começar o dia protegendo as artérias. A massa integral presenteia o organismo com boas doses de fibras. Esse ingrediente serve de alimento a bactérias aliadas que moram no intestino. Bem nutridas, algumas delas fabricam mais propionato, uma substância que tem tudo a ver com os níveis de gordura na circulação. “Ao chegar ao fígado, ela diminui a produção de colesterol”, explica a gastroenterologista Jacqueline Alvarez-Leite, da Universidade Federal de Minas Gerais. Com isso, cai também a quantidade dessa partícula no sangue.



2 Leite integral por desnatado Esse esquema garante a entrada do cálcio, tão caro aos ossos, sem um bando de penetras gordurosos. A bebida desnatada tem o mesmo teor do mineral, com a vantagem de ostentar menos ácidos graxos saturados. O excesso desse tipo de gordura eleva os níveis de LDL, a fração ruim do colesterol. “Isso porque reduz o número de receptores que captam LDL nas células”, ensina a nutricionista Ana Maria Pita Lottenberg, do Hospital das Clínicas de São Paulo. Se esse mecanismo não funciona direito, o colesterol vaga no sangue, pronto para se depositar na parede das artérias.



3 Óleo de soja e outros por azeite O ganho dessa troca vem da combinação entre gorduras benéficas e antioxidantes que povoam o óleo de oliva. Uma de suas vantagens é fornecer doses generosas de ácidos graxos monoinsaturados. “Eles não aumentam os níveis de LDL e ainda ajudam a erguer um pouco as taxas de HDL, o colesterol bom”, afirma o cardiologista Raul Dias dos Santos, do Instituto do Coração de São Paulo. “Além disso, os compostos fenólicos do azeite evitam a oxidação do colesterol, fenômeno que propicia a formação das placas”, completa Jorge Mancini, diretor da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo.



4 Pizza de mussarela pelas de vegetais A ideia pode não agradar aos fãs mais puristas das pizzarias, mas presta um enorme serviço aos vasos sanguíneos. Deixar camadas e mais camadas de queijo de lado de vez em quando significa podar gordura saturada do cardápio. Como você viu, ela protagoniza o disparo do LDL, o tipo perigoso do colesterol. Substituir a mussarela ou a quatro queijos pelas redondas cobertas de vegetais é uma saída para degustar pizzas sem receio. Opções não faltam — vale pizza de escarola, de rúcula, de brócolis e até de abobrinha. E elas oferecem um bônus: pitadas de fibras e antioxidantes.



5 Salgadinhos por castanhas Essa troca é destinada àquele momento em que pinta a fome no meio do dia. Solução fácil, mas nada saudável, seria recorrer aos salgadinhos ou biscoitos recheados, petiscos que costumam contar com gordura trans em sua receita. “Ela não só faz aumentar o LDL como ainda contribui para derrubar o HDL”, alerta Ana Maria Lottenberg. Para escapar da malfeitora, aposte nas castanhas e nas nozes — legítimos depósitos da gordura monoinsaturada, que faz exatamente o trabalho oposto. “As oleaginosas ainda são fontes de antioxidantes”, lembra Jorge Mancini.



6 Cereais açucarados por aveia A aveia tem fama de ser um dos cereais mais nutritivos do planeta. Por isso merece um espaço logo no café da manhã — seja na forma de flocos, seja no mingau. Um estudo da Universidade Federal de Santa Catarina comprova, mais uma vez, sua capacidade de cortar a gordura que sobra no sangue. “A aveia é rica em betaglucanas, fibras fermentadas no intestino e capazes de regular a síntese de colesterol”, explica a autora, Alicia de Francisco, que também é coordenadora para a América Latina da Associação Americana de Químicos de Cereais. “Observamos que elas ainda aumentam o HDL.”



7 Bauru por peito de peru e queijo branco Calma, não pretendemos condenar ao ostracismo um lanche tão tradicional como o bauru. O problema é que ele deixa a desejar se as taxas de colesterol já rumam aos céus. Basta averiguar seus ingredientes: queijo prato e presunto, redutos de gordura saturada e colesterol. Que tal substituí-lo por um sanduba de peito de peru e queijo branco, que é mais esbelto do que seu congênere? Experimente. Só é preciso ficar atento ao tamanho do lanche. Ora, uma gigantesca baguete recheada pode fornecer mais calorias e gorduras do que um bauru de porte modesto.



8 Camarão por peixe Convenhamos: frutos do mar não são tão frequentes no prato do brasileiro. Mas vale ficar atento durante aquela viagem à praia para não se abarrotar de camarões. Eles encabeçam o ranking marinho de colesterol — são 152 miligramas da gordura em uma porção de 100 gramas. Ou seja, quase o triplo do que é oferecido pela mesma quantidade de um peixe gordo como o salmão. Esse pescado se sai melhor também por outro motivo: ele é carregado de ômega-3. E uma nova pesquisa da Universidade Columbia, nos Estados Unidos, revela: o ômega diminui a captação de LDL pela parede das artérias, prevenindo as placas.



9 Picanha por lombo O porco não é mais gordo que o boi nem o boi é mais gordo que o porco. Tudo é uma questão de corte. Há peças bovinas com menos gordura saturada, caso da alcatra e do filé mignon, e há aquelas parrudas, como a picanha e o cupim. O mesmo raciocínio se aplica à carne suína: o lombo é mais magro que o pernil. Mas saiba que há medidas para retalhar o possível malefício de qualquer corte rechonchudo. “Limpe a peça antes de cozinhá-la, retirando toda gordura aparente”, ensina Ana Maria. Até porque, apesar de a gente não ver, altas doses do nutriente já estão emaranhadas na carne.



10 Manteiga por margarina Elas mantêm uma rivalidade histórica e ainda suscitam debates entre os experts. No duelo em prol de artérias saudáveis, porém, a margarina leva certa vantagem, porque não conta com a famigerada gordura de origem animal e o colesterol. Nos últimos anos, a indústria tem acrescentado componentes à sua fórmula para torná-la mais benéfica. Entre eles, destaque para os fitosteróis, que facilitam a expulsão do colesterol pelas fezes. “Os produtos enriquecidos com essa substância são indicados a quem já tem colesterol alto”, avisa Ana Maria.



11 Quindim por compota de frutas Os doces costumam ser condenados por carregarem açúcar demais. Quando a discussão envolve colesterol, porém, o açúcar pesa menos do que outro ingrediente comum em quindins, brigadeiros e bolos: a gordura. A manteiga, o creme de leite e outros ingredientes gordurosos que dão consistência aos quitutes levam consigo ácidos graxos saturados, que alavancam as taxas de LDL. Não à toa, os especialistas aconselham trocar esse tipo de sobremesa por opções que, sem perder o sabor adocicado, são desengorduradas. O melhor exemplo são as compotas de frutas. Só não vale, é claro, abusar



12 Suco de laranja pelo de uva Essa é para matar a sede e resguardar o peito. É na casca da uva que está um parceiro do coração, o resveratrol. “Ele atua na redução do colesterol e tem efeito antioxidante”, diz a bioquímica Tânia Toledo de Oliveira, da Universidade Federal de Viçosa, em Minas Gerais. Ao impedir que as partículas de LDL se oxidem, a substância evita indiretamente que elas grudem na parede do vaso. Ao contrário do que muita gente pensa, o resveratrol não é exclusivo do vinho. O suco de uva natural e feito na hora (com casca, por favor!) também o disponibiliza ao organismo.



13 Chá de ervas por chá-mate Não é campanha contra a receita da avó, mas as infusões à base de camomila e afins perdem feio para o mate se o assunto é colesterol. Que o digam cientistas da Universidade Federal de Santa Catarina, que avaliaram as propriedades dessa erva típica do sul do país. “Notamos uma queda de 8,5% nos níveis de LDL em voluntários com taxas normais e uma redução extra de 13,5% em pessoas que tomavam remédios para abaixar o colesterol”, conta o farmacêutico Edson Luiz da Silva, que liderou a pesquisa. A proeza vem das saponinas, moléculas presentes no mate. “Elas diminuem a absorção do colesterol no intestino, favorecendo sua excreção pelas fezes”, explica.



14 Cebola branca por cebola roxa Essa troca pode ser estendida à alface e ao repolho: prefira sempre o roxo. As hortaliças com essa cor abrigam um pigmento que aplaca o colesterol, a antocianina. “Experimentos feitos em animais no nosso laboratório mostraram que ela reduz consideravelmente a concentração da gordura no sangue”, conta a professora Tânia Toledo de Oliveira, da Universidade Federal de Viçosa. “A substância inibe uma enzima que participa da síntese de colesterol no fígado, além de aumentar sua eliminação do organismo.” Morangos e cerejas, saiba, também são reservas de antocianinas.



15 Molho branco pelo de tomate O macarrão é o mais inocente por aqui. Quem incentiva ou não a escalada do colesterol é o molho — sempre. O branco é bem gordo. Em 2 colheres de sopa encontramos 4,5 gramas de gordura. Como o preparo exige creme de leite e queijo, o prato fica cheio de ácidos graxos saturados. Uma bela macarronada ao sugo não guarda esse perigo. Nas mesmas 2 colheres de sopa, há somente 0,1 grama de gordura. “Apenas procure usar o molho de tomate feito em casa e evitar a manteiga no momento de refogá-lo”, orienta a nutricionista Ana Maria Lottenberg. E, se possível, opte pela massa integral.



16 Chocolate ao leite pelo amargo O doce de cacau se notabilizou como um amigo do sistema circulatório. Mas não é todo chocolate que, de fato, prova sua amizade às nossas artérias. O tipo que merece respeito é o amargo. “Ele possui menos gorduras saturadas que o branco e a versão ao leite”, afirma a nutricionista Vanderlí Marchiori, colaboradora da Associação Paulista de Nutrição. “Sem falar que fornece catequinas, substâncias que ajudam a sequestrar o LDL e impedir sua oxidação”, diz. Mas fique atento ao rótulo: amargo de verdade tem mais de 60% de cacau em sua composição



17 Sal por ervas e alho Está em suas mãos uma maneira de preservar os vasos sem deixar a comida ficar insossa: em vez de exagerar no sal, ingrediente que patrocina a hipertensão, use a imaginação e as ervas aromáticas, além de alho. “Ele tem compostos capazes de controlar o colesterol”, exemplifica Vanderlí. E ervas como o orégano e o alecrim merecem ser convidadas à cozinha por causa do seu poder de fogo contra a oxidação, um fenômeno que, você já sabe, não poupa o LDL, tornando-o ainda mais danoso para as artérias. Mas essa ação pode minguar quando os ingredientes são expostos a temperaturas elevadas. Procure acrescentá-los nos minutos finais do cozimento.



18 Frango com pele pelo frango sem pele Muita gente pensa que basta despir uma coxa de frango assada no prato para se livrar de um boom de colesterol. Ledo engano. “Retirar a pele é, sim, fundamental, mas isso deve ser feito antes de levar a carne ao fogo”, esclarece a nutricionista Cláudia Marcílio, do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, em São Paulo. “Quando submetidos ao calor, a gordura saturada e o colesterol da pele conseguem se dissolver e penetrar na carne”, justifica Ana Maria. Aí, será tarde…



19 Queijo pelo tofu A intenção não é jogar mais pedras sobre o parmesão, o provolone e até o minas, mas abrir espaço ao tofu, que é feito de soja. Ele é uma preciosidade porque concentra o que o grão tem de melhor: proteínas e isoflavonas. “A proteína da soja aumenta a atividade de receptores que colocam o LDL para dentro das células e inibe a principal enzima responsável pela produção de colesterol”, explica a nutricionista Nágila Damasceno, da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo. E as isoflavonas não só potencializam a queda do LDL como evitam sua oxidação.



20 Pipoca de micro-ondas pela de panela Faz toda a diferença investir um tempo a mais para estourar o milho no fogão. “É uma forma de controlar a quantidade de gordura no preparo, porque no produto de micro-ondas ela já é fixa”, argumenta a doutora em ciência dos alimentos Maria Cristina Dias Paes, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, em Sete Lagoas, no interior de Minas Gerais. A versão que ganha na praticidade perde pontos porque carrega ácidos graxos saturados e trans. “Na panela, dá para usar um óleo mais saudável, como o de canola”, diz Cristina. Daí, você aproveita as fibras do milho, deixando seu colesterol em paz.

16 de fev de 2011

Fazer ou não, eis a questão...


Eu estou numa encruilhada, sem saber o que fazer, tudo pq meu Kemet está me pedindo uma coisa, que não sei se quero obedecer, melhor dizendo, estou com medo de ceder.

Por anos convivi com pessoas no paganismo, fiz amizades maravilhosas, outros viraram colegas interessantes, mas nesses anos, fazendo coisas em conjunto, vi que nem sempre elas dão certo, nem sempre a coisa anda como queremos e na maioria das vezes, tudo cai por terra por vaidade, ciúmes, fofocaiadas e egocentrismo, puro e simples.

Muitos podem dizer que eu estou pesimista demais, mas já quebrei a cara por conta disso, já me magoei, já me feri, já levantei muros mais fortes por conta disso, por isso prometi não fazer mais nada em grupo; por isso não sei se quero passar por tudo novamente, me doar, me deixar ver, para depois ver que as coisas não são como deveriam ser; ok, sou gata escaldada e tenho medo de água fria.

Mas Kemet tem me pedido união com outras pessoas, diálogos sobre certos assuntos com mais gente que segue a maré, mas a coisa não deve ficar só nas conversas (seria até mais fácil), Kemet quer ação, quer vivência, quer união de pessoas que louvam a mesma coisa.

Conheço pessoas que seguem os princípios de Kemet, uns mais wiccanos (por assim dizer) outros dentro da própria HON, mas admito que estou com o pé atrás; receosa de me expor novamente, de quebrar a cara mais uma vez.

Não sei mesmo o que eu faço, estou numa vibe diferente, quem eu queria perto de mim não está, pessoas que amo e sei que me fariam mais feliz nessa minha dúvida/escolha, que me aconselhariam bem; mas são coisas da vida, da distância e das escolhas pessoais, minhas e dos outros.

E estou nessa encrusilhada, com pedidos que são sei se devo ou não concretizar, pq sim, tenho medo de me mostrar e de me magoar novamente.

O que fazer???

13 de fev de 2011

Tempero Caseiro, Suco Emagrecedor e Espanta Insetos

Texto meu no Brux@as de Cozinha, só seguir o link no título abaixo:

Tempero Caseiro, Suco Emagrecedor e Espanta Insetos




Lendo o post de Iony no Palavras Femininas, comentei sobre o tempero caseiro que descobri e uso atualmente em casa. Segue como fazê-lo:

Tempero Caseiro

Some uma colher dessa receita, que dura até 20 dias, na confecção de seus pratos.

Modo de Fazer:

No liquidificador, bata 1 maço de sálvia, 1 alho-poró, ½ xíc. de aipo, 4 cabeças de alho, 1 cebola grande, 1 pimentão vermelho, manjericão, alfavaca, hortelã, pimenta a gosto, 10 ramos de alecrim, 10 folhas de manjerona, 10 col. (sopa) de óleo de canola, azeite de oliva ou água pra misturar, 1 xíc. (café) de sal. Guarde em potes tampados e na geladeira.

Espero que gostem, aqui todos aprovaram e banimos os temperos prontos, seja tipo Knorr, caldo ou pó.

Por conta da foto, lá atrás está o meu borrifador Espanta Insetos, eis como fazê-lo:

- Borrifador
- Cravo da Índia
- Álcool

Coloque a quantidade que achar melhor no borrifador e um punhado de 15 a 20 cravos da índia, deixe descansar por 3 dias, depois pode usar. Só borrifar no local e os insetos se mandam.

:)

No mesmo dia, conversando no Twitter, onde pedia dicas de onde encontrar Xarope de Rosas no ES, falei do Suco Emagracedor, eis o dito:

Suco Emagrecedor (ajuda a desinchar e a desintoxicar o corpo)

- Suco de um limão
- Copo de água
- 1 colher (sobremesa) de açúcar
- Gelo
- 1 colher (sopa) de Xarope de rosas (dizem que vende em lojas de produtos árabes)

Tomar uma vez ao dia, no lugar de um lanche ou pequena refeição; me indicaram no café da manhã, mas não acho certo pular essa refeição.

Esse ainda não tomei... quem tomar me diz depois...

Agora é saber se existe o xarope ou é água de rosas com outro nome, aff...

12 de fev de 2011

É Possível Mudar?



Essa semana algumas coisas aconteceram e me fizeram repensar na vida. Um dos pensamentos foi: Uma pessoa pode realmente mudar ao ponto de ser aproximada ou perdoada? Eis meus resultados:

Tudo começou com 2 pessoas diferentes, mas o mesmo tema.

Uma delas, pessoa de net, era como uma socialite; todos falavam dela, todos queriam conversar com ela, todos queriam ser amiga dela, todos levavam em conta o que ela falava e etc e tal. Teve gente conhecida que foi parar na casa dela, uma coisa que não era para qualquer um; na época até invejei pela minha impossibilidade de ir, mas é a vida.

E essa mesma vida, dá voltas, muitas voltas. Eu sempre fui uma pessoa de opinião, portanto, se acho uma determinada coisa, luto por ela até ser convencida do contrário; acho estranho mudanças radicais da noite pro dia, isso não entra facilmente na minha mente, mas algumas pessoas fazem isso.

Numa determinada época, alguns conhecidos brigaram com a tal socialite, chegaram a bater boca em público e a suposta amizade entre eles acabaram. Eu vendo tudo de fora, dando meus pitados, vendo a coisa toda acontecer, escutava as palavras maliciosas, ria das gozações, mas pensava com os meus botões: Bem, eu não fui na casa dela, não sou amigona dela, deixa a vida da mulher pra lá, ela deve saber de si.

Depois de um tempo, a vida dessa socialite deu uma virada, mas para pior, estava doente, sofrendo e ela jogou tudo de pernas pro ar; mudou atitudes, discursos e religião. Essa mudança religiosa foi um grande tema na vida social. Até pq, como a maiora das pessoas, quando a coisa aperta, acham que estão sendo punidas por algo, então largar tudo e correr atrás da religião de berço ou aquela mais doutrinária, pode ser a salvação e redimição de "pecados".

Ao contrário das pessoas que começaram a meter pau nela, inclusive em público, lhe enviei uma mensagem falando que embora não entendesse, respeitava a decisão dela e que lhe rogava tudo de bom. A socialite conversou comigo, contou que estava muito bem e feliz; respondi que era isso que importava no fim de tudo.

Tive diversos sonhos com essa socialite, ela sempre me aparecia feliz, animada e renovada, mostrando que realmente a mudança religiosa havia feito bem a ela. Toda vez que sonhava, contava para ela e ela me contava de coisas que haviam lhe acontecido e da comunhão feliz que fazia com a sua religiosidade e família. Novamente, mesmo não entendendo sobre mudanças radicais, lhe desejava tudo de bom, até pq nos sonhos eu percebia que ela estava muito feliz.

Sei que várias pessoas deixaram de falar com ela, em certos círculos nem tocam em seu nome ou se fazem é com zombaria, mas o que isso importa se a pessoa está feliz onde está? NADA! O que pensamos não vai lhe fazer diferença alguma, por isso mesmo, acabei respeitando mais ainda essa socialite.  

E nas nossas parcas conversas, em sonhos coloridos, nos encontramos e vejo sua felicidade; quando engravidei sei que estive em suas rezas e garanto que só pediu coisas boas por mim e pelo bb. Essa semana essa socialite me pede meu endereço e diz que vai me enviar presentinhos pro Arthur, achei fofo da parte dela e relembrei de tudo que já vi, ouvi ou vivi dela. Fiquei pensando nas mudanças da vida, quase todas elas incompreensíveis no início, fáceis de serem julgadas, mas elas ocorrem, a gente querendo ou não.

Essa socialite foi um exemplo de mudança radical e positiva para mim, ela foi contra tudo que sempre defendeu, jogou pro alto posições e hierarquias religiosas; mas estava certa disso e por isso, e talvez só por isso, a coisa tenha dado certo para ela, pq sem convicção não fazemos nada nessa vida. Ela me mostrou que quando queremos realmente as coisas, podemos mudar radicalmente, jogar um castelo fora pra viver no campo, mas viver feliz. Ela fez isso, aprendi isso com ela. A socialite e eu estamos mais próximas, ela na religião nova, eu na antiga, mas nem por isso deixamos de trocar dicas, receitas e simpatias, pq isso não faz mal à ninguém, rs.

Já a segunda pessoa é o exemplo do lado negativo da mudança; pelo menos é assim que está me parecendo nesse início.

Tudo bem, todos mudam, mas nem todas as mudanças necessariamente precisam ser perdoadas, não é mesmo? Essa pessoa já foi de grande-amiga-irmã à uma porra louca sem sentido, que hoje em dia muitos iriam diagnosticar como pessoa bipolar, mas pra mim era safadeza mesmo. O tempo passou, o mundo e nós amadurecemos e sempre tinha alguém que me falava que a pessoa havia mudado, que era outra, que a religião havia salvado e a família lhe dado amadurecimento. Sempre olhei isso com desconfiança, mas como era ela lá e eu cá, dane-se.

De uns anos pra cá, acabei sabendo mais da vida dessa pessoa, uma amiga em comum resolveu me mostrar o quanto a pessoa havia mudado. Lembro dessa amiga, tanto no telefone, quanto no computador só falando coisas boas sobre a pessoa, até na minha casa ela foi defendida, vi essa minha amiga, em pé, a defendendo com unhas e dentes, querendo me provar a tal mudança que eu sempre desconfiava.

Com os acontecimentos da vida, acabei cruzando novamente com a pessoa, conversando e pude ver que aparentemente, realmente, algumas coisas haviam mudado, teria eu que morder a língua? Já estava achando que sim... mas não morderia achando ruim, preferia morder a língua à acreditar que a pessoa continuava uma porra louca crescida e mais perversa com a idade.

Coisas ocorreram nesse meio do caminho e sim, eu até estava acreditando que o mundo não estava tão perdido assim. Mas essa semana foi A semana! Vi a amiga que tanto defendia a pessoa sofrer na minha frente e por conta dela. Tudo bem, rolou outros acontecimentos estressantes com essa amiga, mas ouvir dela que a pessoa em questão deu uma rasteira psicológica nela, foi foda! Não aguentando, tive que jogar na cara: Vc que a defendeu com unhas e dentes na minha casa, ela faz isso? Grande prova de mudança!!!

Essa minha amiga abaixou a cabeça, estava triste, por tudo que havia acontecido com ela, com a rasteira psicológica que havia levado, mas o que eu falei, sei que doeu no fundo, afinal de contas, ela teria que admitir que a pessoa não mudou tanto assim.

E ficaram perguntas em minha mente: Será que a tal mudança é fachada? Marketing pessoal? Cadê o amadurecimento que falavam? Onde foi parar a generosidade que aflorou na pessoa? Significa que lá no fundo, ela ainda é a mesma porra-louca de antigamente, que fazia as coisas sem pensar nas consequências e nas pessoa do mundo?

Sinceramente, não sei!

A minha amiga e a pessoa, sei que vão acabar reatando e brigando novamente, é cíclico, sempre foi assim em todos esses anos; mas eu que estou de fora, vejo as atitudes e repenso no passado para tentar ver o futuro.

Se bobear vou acabar perguntando pra pessoa o que realmente aconteceu, pq tudo tem uma outra versão da história, ou vou largar pra lá e não me meter nisso, ainda não decidi.

Mas a pergunta volta a martelar minha mente: Uma pessoa pode realmente mudar ao ponto de ser aproximada ou perdoada? Talvez sim e talvez não, depende mais das atitudes da pessoa do que de suas palavras.


9 de fev de 2011

O corpo e eu, um dilema.

Texto meu no Palavras Femininas... Link no título.


O corpo e eu, um dilema.



Atualmente estou num momento complicado de minha vida; por um lado, feliz por ter tido um filho, por outro, me consumindo ao me olhar no espelho e pedindo para corpo voltar a ser como antes, rápido!

Parir é lindo, mas o corpo da mãe depois do mesmo não; pelo menos o meu me sacaneou.

Mesmo controlando, engordei 15 kg; ok, todo mundo falava que eu ir perder tudo isso amamentando, mas eu não amamentei, e aí? Me ferrei!

Até agora (2 meses depois) só perdi 5 kg, isso com a ajuda de uma profissional; pq mesmo com a pouca grana, fiz dreganem linfática (10 seções direto) com do-in e massagem modeladora, enfim pacote completo de massoterapia para emagrecer e relaxar.

Perdendo os 5 kg assim, pensei que os outros 10 kg, seriam na mesma velocidade, engano meu, doce engano.

Como não pude pagar a drenagem de 10 seções seguidas, faço agora uma por semana, e o resultado, lógico, não foi como o de antes; no mínimo agora a coisa vai ser muito mais demorada.

Mas no outro dia parei e gritei comigo mesma: Vai ser no devagar e sempre!

Chega de sofrer, de ficar lamentando, fazer alguma coisa é preciso! Com esse pensamento e determinação, decidi que vou perder os 10 kg na marra; agora liberada pela médica (pois fiz cezárea), vou caminhar no bairro, andar de bicicleta, usar os pesos de mão e pernas de minha prima para malhar e claro continuar com a drenagem linfática.

Não tenho grana pra academia (e nem saco para ela), mas tenho cadelas, elas vão andar comigo, pq preciso de algo que me incentive e não me deixe perder o pique, pq eu sou preguiçosa e admito isso, rs.

E criei metas, uma delas é caber novamente nas minhas calças jeans (pq já estou odiando andar só de vestido) antes de voltar a trabalhar. Decidi tb que quando perder os 10 kg, vou perder pelo menos uns 5 kg até o final do ano, sei que não vou nunca mais voltar ao corpixo poderoso de 50 kg, mas posso chegar perto dele, não é?

E estou na vibe da mudança pessoal, correndo atrás do prejuízo, indo na dermatologista, me cuidando, tomando remédios e chás direitinho; mas isso é um assunto para outro post, outro momento!

Cara - Crachá

 Texto meu no blog Palavras Femininas, para ver o site, só clicar no título abaixo.


Cara - Crachá


Com o lance da gravidez, não foram somente os kilos extras que ganhei, espinhas pipocaram por todo o rosto e corpo, literalmente virei um Chokito ambulante, rs.

Tudo bem, hormônios, todos disseram; inclusive a Gine me aliviou falando que depois da gravidez, na amamentação iam sumir todas, pois bem, lembram que eu não amamentei? Pois é, me ferrei novamente.

Arthur veio, as espinhas ficaram, começei a tomar o anticoncepcional, as espinhas continuaram. Hormônios, os malditos continuavam me lascando, aí a Gine me avisa que tudo vai sumir em 3 a 4 meses.

Cúma?!?!?! O.o

Não aceitando a situação de um rosto e corpo Chokito inflamado, procurei a Dermatologista.

Ela disse a mesma historinha dos hormônios, perguntou se eu tinha ovários policísticos e voilá, o corpo novamente lutando contra mim...

A Dermo me passou dois cremes pro rosto, ambos com ácido (para usar em noites alternadas), remédio homeopático e outro via oral, um antibiótico específico para acne; um protetor solar bom (gastei uma nota com tudo isso) e me mandou voltar em março, para ver como andava o tratamento e para fazer um peeling de cristal, que na mão dela, custa "só" 50 mangos.

Aproveitei uma promoção do Groupon e comprei um pacote de peeling de cristal com outras coisinhas por menos de 60 contos, depois de março e da médica ver a minha pele, vou nessa clínica fazer o pacotão estético que comprei.

Com os remédios, as espinhas dos braços, colo e costas já diminuíram bastante, mas as do rosto, essas persistem, inflamadas e vermelhas; como tenho uma pele super bramca, aparecem muito mais e admito, sou vaidosa, portanto, essa situação já está me dando desespero.

Sei que preciso de paciência, tratamento facial é algo demorado, pq a pele tem que descascar, as espinhas desinflamarem, ocorrer a renovação celular; mas o lado vaidosa e mulher quer o resultado rápido, sabem como é?

Me controlo para não futucar as espinhas que fazem casquinhas, mas torço logo por março, assim posso fazer o pelling, que com certeza vai acelerar a renovação celular do rosto.

O chato é que por conta da aparência, já percebi que nem tenho tentado sair, sei que é bobeira, mas quando a gente está se sentindo feiosa, parece que todos olham pra gente; com a cara toda pipocada, com certeza as pessoas olham para mim.

Por isso tenho lutado contra a autosabotagem, começei minhas caminhadas no bairro e se olham pra mim, digo bom-dia, rs. Assim tenho conseguido sair de casa sem me preocupar muito e me cobrar demais.

Só que gentem, pelo amor da deusa, rs; tentar não arrancar as casquinhas secas das espinhas, ísso sim é Prova Herculínea, hahahaha.

Mas eu vou conseguir, vcs vão ver!!!

Bolo de Maçã

Postagem minha no Brux@as de Cozinha, para ir no site, só clicar no título abaixo:

Bolo de Maçã 
Receita antiga da família, aprendi com minha tia, que aprendeu com a mãe dela , que aprendeu com a mãe do marido...

Minha Tia dizia que tal receita só podia ser feita nas seguintes ocasiões: dias felizes, comemorações importantes e semana de lua cheia; vai lá se saber o pq. Como hj é um dia feliz, fiz o bolo de maçã da foto aí!!!

Ingredientes:

- 2 xícaras de açúcar
- 200 gr de manteiga
- 4 gemas
- 2 xícaras de farinha de trigo
- 4 claras em neve
- 1 colher de sopa de fermento
- 3 maçãs picadas

Preparo:

Bater bem o açúcar, manteiga e gemas. Misture a farinha, as claras em neve e o fermento. Por último acrescente as maçãs picadas. Untar a forma com manteiga e farinha. Espalhar açúcar e canela por cima do bolo.




8 de fev de 2011

Mortos Moribundos


Outro sonho com mortos, desta vez, tipo zumbis moribundos, estavam mais pra ossadas com resto de pele (como quando desenterramos cadáveres antigos), do que carne e tecidos de filmes classe C.

Eu os via e os destruía, empurrando e tocando de modo que desmanchassem, desconjuntando o corpo.

Eram pessoas velhas, não eram corpos de gente madura, eram velhinhos mesmo.

E como qualquer pessoa mais velha, não andavam muito bem, nem tinham velocidade ou força, mas todos eles queriam de algum modo me pegar desprevinida e me acertar. Por vezes se faziam de bonzinhos, tentando me enganar, claro que não conseguiam; mas eu não estava lá pra acabar com eles, estava vendo o que faziam, lembro de ver até um casal, onde o marido empurrava a mulher escada abaixo, eles reviviam o ato que causou a morte dela. Mas quando tentavam me atacar, os tocava e eles desmontavam, aí eu pisava no crânio, destruindo mesmo, assim impossibilitando que voltassem.

Novamente não sei como o sonho terminou, acordei com Arthur pedindo pela mamada da madrugada, mas uma coisa me encafifou; novamente sonhei com mortos moribundos, o que será que estão tentando falar comigo?

7 de fev de 2011

Da horta para a panela

 

Texto meu de abertura no Brux@s de Cozinha, pra seguir o blog, só clicar no link do título abaixo.


Da horta para a panela


Nesse ano de muitas mudanças, resolvi que uma profunda aconteceria na minha vida mágica paneleira, rs.

Na virada do ano, comprei vazinhos, terra, temperos e criei novamente uma horta em casa; desta vez, dentro da área de serviço, longe das cadelas, as mesmas assassinas que comeram todas as plantas de antigamente, rs.

Foi o "primeiro pequeno grande passo" para as energias da mudança, pq eu tinha que iniciar em algum lugar, não é mesmo?


Ok, plantas, vasos, terra e vontade, ficou tudo muito lindo e fofo, mas eu tinha que prometer a mim mesma uma coisa: usar os produtos! Sim, pq na decisão de uma nova horta, veio a vontade de ter e fazer, comidas mais saudáveis. Essa energia transformadora veio com a maternidade e o tempo ocioso em casa e claro, se espalhou pelas panelas mágicas.

Ervas, chás, banhos e temperos agora são mais presentes do que antes; comidas mágicas ou não, são feitas para a família, amigos e divindades, em tardes ou noitadas de muita alegria; essas mesmas receitas são cada vez mais divulgadas e seus resultados comprovados no mundo dos vivos.

Livros de culinária mágica, agora, fazem parte de minha lista de futuras compras e leituras, até comprei o "Cozinhando com os deuses" de Jussara Machado, vamos ver se vale a pena; livros da famosa Márcia Frazão estão sendo analizados, se alguém puder me indicar qual comprar, agradeço!

E vou aos poucos relatando aqui as descobertas, frustações, trocas de receitas e dicas mágicas para nossas cozinhas brilharem como nunca em nossas vidas.

O Livro dos Mortos do Egito

Parte1:
http://www.youtube.com/watch?v=jqTeDiFc4wY

Parte 2:
http://www.youtube.com/watch?v=HV1-xuYEiBc&feature=related

6 de fev de 2011

Múmia


Tive um sonho rápido, creio que regado ainda pela cubalibre, rs.

Eu estava na minha sala, era noite, tinha 2 senhores na minha garagem, os tiozinhos pareciam aqueles velhinhos matutos do interior, calça social, camisa branca de manga curta e chápéu.

Eu arrumava minha mesa, como se estivesse limpando tudo depois de uma festa; nisso um dos senhores me fala que onde estava o carro fedia muito, e me chamava pra ver e sentir, isso no lado do carona. Eu respondia que não ia, e ele continuava a dizer que fedia demais, que eu tinha que ver; falei que acreditava nele e que não ia sentir fedor nenhum, já tava até meio revoltada com esse papo.

Um tempo depois, o outro senhor me avisa que descobriu o pq do mal cheio, ele me mostrava um pote de Tupperware (?) verde com tampa avermelhada, tirava de dentro do carro e falava:

- Por isso que está fedendo, a múmia tá fedendo, empestiou o seu carro todo por dentro! (eu via que no pote tinha algo boiando num meio líquido) Vem cá ver, vem!

- Vou nada!

- E o que eu faço com isso, tá fedendo muito...

- Abre o portão e joga fora no terreno de mato aí da frente, quero isso não! (e falava de um modo nervoso, pq tinha que ser feito antes do meu marido saber, pq com certeza ele ia querer o conteúdo do pote e eu não queria isso na minha casa)

- Se esse tá fedendo, imagina a outra múmia que é a da amante dele... (escutei o senhor falando isso enquanto se dirigia ao portão da garagem de casa)

Não sei como terminou  o sonho, acordei com o barulho da babá eletrônica do Arthur, que estava acordando pra mamada da madrugada. Foi um susto tão grande, voltei tão rápido, que o coração quase saiu pela boca, quando acalmei, fui correndo tomar um remédio pra dor de cabeça, pq com o susto, a dita veio com força, potencializada pela bebedeira noturna, rs.

Mas eu ainda estava com a sensação de pânico do sonho, o pânico de ser pega por jogar fora o treco fedido que eu sabia que o marido ia querer guardar; mas o que importa, e eu sei, sem saber como, é que a múmia fedida foi jogada fora, não está mais na minha casa.

De manhã fui cheirar o carro, vai saber, rs.

Ano do Coelho

 
A Serpente


Inteligente e altamente intuitiva são duas das qualidades mais requintadas da serpente. Ela torna-se uma amiga divertida e romântica, com um traço forte de paquera. Quando desafiada ou criticada, podem ser um mal perdedor. A Serpente é sortuda com dinheiro e gosta de uma ou duas apostas. É inteligente e gosta de ler, ouvir música e ocasionalmente do lado paranormal da vida.

Previsão para 2011: Serpentes gostam de ter planos e seguir seu itinerário de maneira ordenada – 2010 tudo isso foi jogado fora. O Ano Chinês do Coelho vai ser um ano muito mais atraente para a Serpente e a fará sentir-se de volta aos trilhos, mesmo que ainda continue muito ocupada e em plena atividade. O foco em 2011 para a Serpente será ter certeza de que está fazendo algo que gosta, algo que lhe permita expressar sua criatividade e talentos e algo em que se sobressaia.

Fevereiro, março e outubro lhe fornecerão janelas de oportunidades em sua carreira para atingir esse objetivo. No entanto, deve se esforçar e tornar suas intenções conhecidas ou as janelas podem voltar a se fechar novamente. Financeiramente, aponta-se um cenário muito mais brilhante para a Serpente, e com planejamento e economia, este será um Ano excelente. Decoração do lar e reformas são destaques para este Ano e o momento do lar com a família e amigos será o seu tesouro. Romance e amizade serão excelentes em 2011 e terá prazer em encontros sociais, especialmente ligados ao trabalho. Uma palavra de advertência para todas as Serpentes – há a possibilidade de um lapso no julgamento ou fofocas prejudiciais – isso pode levá-las a constrangimentos. Vá com cuidado!
Seja sábia com a saúde; serpentes devem tomar cuidado para ter uma vida equilibrada ou sua energia é que pode sofrer.

Dados de interesse:
  • Pedra zodiacal: opala
  • Flor especial: flor de maracujá
  • Melhor hora: 09:00 às 11:00
  • Estação: primavera
  • Cores do Horóscopo: bronze, verde

4 de fev de 2011

Campanha publicitária do Citybank

Campanha publicitária do Citybank espalhada pela cidade de São Paulo através de Outdoors:  
"Crie filhos em vez de herdeiros."
 
"Dinheiro só chama dinheiro, não chama para um cineminha, nem para tomar um sorvete."
 
"Não deixe que o trabalho sobre sua mesa tampe a vista da janela."
 
"Não é justo fazer declarações anuais ao Fisco e nenhuma para quem você ama."
 
"Para cada almoço de negócios, faça um jantar à luz de velas."
 
"Por que as semanas demoram tanto e os anos passam tão rapidinho?"
 
"Quantas reuniões foram mesmo esta semana? Reúna os amigos."
 
"Trabalhe, trabalhe, trabalhe. Mas não se esqueça, vírgulas significam pausas..."
 
"...e quem sabe assim você seja promovido a melhor (amigo / pai / mãe / filho / filha / namorada / namorado / marido / esposa / irmão / irmã.. etc.) do mundo!"
 
"Você pode dar uma festa sem dinheiro. Mas não sem amigos."


E para terminar:

"Não eduque seu filho para ser rico, eduque-o para ser feliz. Assim, ele saberá o valor das coisas e não o seu preço."

3 de fev de 2011

Dia Especial


Tudo acontece como deve ser... e no tempo certo.

Quando entrei no paganismo, abracei uma idéia e uma atitude.

Li, me entreguei e ritualizei em todos esses anos, misturando algumas coisas, mas sempre amando os Deuses Egípcios, a terra de Kemet.

Quando descobri a The House Of  Netjer (HON), vi ali muitas das coisas que eu fazia por instinto e me apaixonei. Com a Sam, aprendi coisas importantes, li textos maravilhosos e fui me conectando a uma energia que não consigo explicar.

No caminho da HON, passei por testes importantes, provas complicadas, conversas divinas inexplicáveis e principalmente, o contato direto com minha Mãe, um contato bem forte e marcante, tento o meu marido como testemunha.

E o tempo foi passando, fui aprendendo as coisas, virei Shemsu e engravidei. Conversei com os deuses e com a Nisut, pedi um tempo e quando meu filho nasceu, tive outra conversa seria com Eles e Ela; disse que estava pronta e na ativa novamente. Resolvi meu problema de e-mail, conversei com a Nisut seriamente sobre alguns assuntos e aceitei seguir o destino que tracei.

Ontem no turbilhão das coisas que me aconteceram, inclusive ter ido no dia errado ao aeroporto, rs, sonhei como a muito não fazia, vi minha Mãe, trocamos sentimentos e conversamos muito, ela me dizia "bem-vinda novamente ao lar".

Quando acordei, nem me lembrava que ontem; na noite anterior, ocorreu a escolha de nome de Shemsu na HON. Depois quando liguei o computa qual não foi minha surpresa ao ver no e-mail, minha nomeação e o significado de meu nome. Fiquei tão feliz, de um modo que nunca havia ficado antes, é uma sensação única que não pode ser explicado em palavras.

E assim ficou, meu nome kemético é Sekhmet-ta-Restep, significa Sekhmet a Vigilante!

Agora posso bradar meu nome bem alto na frente do meu altar!!!!

Felicidade plena!!!

Dua Sekhmet!!!

Nekhtet pra mim!!! rs

Entrevista no Mammys Blogs


Kytanna, a mais recente mammy do Mammys Blogs


Temos a satisfação de re inaugurar a sessão de entrevista do Mammys Blogs com uma convidada muito especial, a também fundadora do Mammys Kytanna, que em novembro passado deu a luz ao Arthur.


1 – Qual foi sua reação ao saber que estava grávida? A quem contou primeiro?

Na verdade fiquei meio sem chão, rs. Tentávamos engravidar há mais de 2 anos, mas sempre parecia algo meio “impossível”, ainda mais pq já havia perdido uma gravidez; quando vi o resultado positivo do teste de urina contei pro marido, que correu na farmácia e comprou mais 2 testes, todos de marcas diferentes, só pra confirmar. Combinamos de só contar para minha mãe, depois do exame de sangue e pra família e amigos após 15 dias da confirmação.

2 – Como foi sua gravidez (pré-natal)?

Um susto inicial ao descobrir que meu plano de saúde por ser antigo, não cobria parto; pensar em pagar um ou ir pro SUS me deixou agoniada por meses. Depois que decidi pagar por um e achar a maternidade mais econômica, fui trabalhando normalmente na escola, não enjoei muito e sofri mesmo foi com a azia, que não me largava por nada no mundo, até água me fazia mal. No 7º pro 8º mês, minha pressão começou a subir, mas não sentia absolutamente nada, tomei remédio pra pressão e controlava a alimentação, mas virei uma bola, fiquei muito inchada. Quando virei 9 meses fui na médica pra exame de rotina e ela levou um susto comigo (pelo meu tamanho), mediu a pressão e estava 15:8, no mesmo momento me mandou pegar as coisas e ir pra maternidade, na hora do parto estava com 16:8.

3 – Você idealizava o parto? Cesárea, normal, em casa com doula, método Leboyer?

Queria muito parto normal, lia a respeito, conversava com a Luciana Onofre que estava fazendo um curso de doula, com amigas que passaram pelo parto normal, participava de comunidades e fóruns, mas infelizmente, não pude fazê-lo; com a pressão 16:8 tive que fazer parto cezárea às pressas. Todo planejamento foi por água abaixo.

4- Como foi a escolha da decoração e enxoval do bebê?

Queria fugir do cliché quarto azul pq é menino, escolhemos a cor verde, para ele ficar bem calminho. Queria que os móveis fossem na cor natural da madeira, mas descobri que, ou não fazem ou é muito mais caro, então acabei comprando móveis brancos por falta de opção. A decoração foi inspirada em bichinhos, corri do tema carrinhos pela coisa do machismo. Já o enxoval, ele veio quase todo de outras pessoas, como tive que pagar o parto, a situação financeira estava muito apertada, as pessoas próximas sabendo disso, ajudaram doando roupinhas, uns vieram direto dos filhos das amigas, outros vieram de arrecadação das amigas que buscaram em outros lares. Depois do nascimento, ganhamos muitas fraldas e roupinhas tb.

5- Como foi o parto em si? Recomenda o mesmo, por que?

Do preparo do parto, só reclamei quando colocaram a sonda pq doeu, nem a famosa picadinha na coluna eu senti; foi tranquilo, conversava sobre culinária com minha Ginecologista no momento em que Arthur veio ao mundo, levei até um susto quando ela me mostrou o menino. É estranho, pq parece que vc está deitada, fazendo algo absolutamente simples, quando na verdade está colocando alguém no mundo, achei a cezária uma coisa muito fria e sem sentimentos, algo do mundo moderno e apressado. Como tive o Arthur com 37 semanas, nem pude sentir a “hora do parto chegando”, fiquei frustrada por isso, pois não senti o momento “mãe” de fato; mas percebi que se não tivesse feito a cezárea, eu e ele corríamos risco. Por conta pra pressão, a médica me disse que estava quase sem água na bolsa. Viva a evolução médica. Agradeci muito aos deuses por tudo correr bem.

6 – Você é adepta ao aleitamento materno?

Outra frustação, como tive adenoma na hipósife, fiquei por 20 anos tomando medicação forte, a mesma que inibia a produção de leite; mesmo curada, os médicos já haviam me alertado sobre a possibilidade de não conseguir amamentar. Dito e feito, por mais que tentasse, comprei inclusive tirador de leite pra incentivar a produção, a mesma foi muito baixa, Arthur morria de fome e tive que partir pra mamadeira, com o tempo o pouco leite secou. Quem se frustou mais foi minha mãe, como ela tb não conseguiu me amamentar, tinha esperança que eu o fizesse.

7 – Como foi a primeira vez, qual sua sensação, o que sentiu em relação ao seu bebê?

A sensação que tive, mesmo dando a mamadeira, desde o primeiro dia na maternidade, é de um cuidado todo especial; mesmo cuidando de crianças na Educação Infantil, cuidar dos filhos dos outros é muito diferente, sendo o nosso, o tal instinto maternal aflora de tal maneira que nem eu achava ser capaz de sentir isso. Vê-lo comer, mesmo sendo algo não produzido por mim, é indescritível, é a necessidade básica de sobrevivência se mostrando firme e forte.

8 – Como está sendo a adaptação a nova vida? E quais mudanças de hábitos ocorreram na casa, na família, com os amigos?

Tudo é um pouco diferente, agora a vida não é só a minha, é a dele tb. Eu durmo menos, 8 hs seguidas de sono é um luxo que não me pertence mais, rs. O maridão é um ótimo pai, dá banho, troca fralda, dá mamadeira e o Arthur é dele durante o turno matutino, pelo menos enquanto ele está de férias; me deixando descansar pra encarar com muito gás o turno noturno e da madrugada. Assim canso menos e ele participa mais da vida do filho. Com os amigos acabaram as noitadas de conversa e vinho que iam até a madrugada, pelo menos nesse início não tem como, as visitas e os amigos passaram a vir pela manhã e tarde, até pq o Arthur é a atração principal, rs. O dia-a-dia da casa ainda é o mesmo, não mudamos hábitos em relação ao silêncio, as cadelas continuam latindo, as árvores batem nas janelas e Arthur não se incomoda com isso, o teste foi no dia que todos os primos (7 crianças) vieram visitá-lo, com toda a algazarra, ele continuava dormindo tranquilamente na sala.

9 – Qual o(s) momento(s) mais gostoso ao lado do Arthur?

Comigo, depois da mamada, pq ele fica todo carinhoso; se for de dia, fica esperto e bricalhão, sorri e gosta de interagir conosco e com as cadelas; se for à noite, gosta de dengo pra dormir logo. Já com o pai é o momento do banho, onde fica calmo, tranquilo, gostando do colo dele.

10 – Qual a parte “chatinha”?

De madrugada quando acorda com fome, nooosssaaa é um berreiro, fica nervoso, se demorar muito é um escandalo. Sofri tb com uns períodos de prissão de ventre, mas trocamos o Nan e tudo está se normalizando, dói vê-lo sofrer e não poder fazer muita coisa.

11 – Você se pega fazendo planos para o Arthur?

Sim, planos educacionais (já penso na escolinha), planos de passeios pra quando for maior, brincadeiras e afins.

12 – Em uma palavra ou frase, defina o que é o Arthur para você?

A realização de um projeto antigo: Completar a família!

2 de fev de 2011

Iemanjá - Rainha do Mar!!!


Ela é também a minha mãe, era também mãe de minha vó, que dizia que Janaína também era sua neta!

Sou filha de pescador, sou filha protegida de Iemanjá ...Odoya! Salve a Rainha do mar!

Nesse dia presto minhas homenagens, enfeito a casa, o altar, acendo velas e me lembro que preciso comprar uma imagem dela.

Mesmo sendo dia de semana, com Arthur ainda resmungando, o marido trabalhando e tendo que pegar mamy no aeroporto, tentarei dar a fugidinha pro mar!!!!

E canto em casa a música que sempre ouvi minha vó entoar, canto também a música na voz de Gal que sempre gostei,  ODOYA MINHA MÃE, ODOYA IEMANJÁ!!!!


http://www.youtube.com/watch?v=_1kwtW1r2aI


http://www.youtube.com/watch?v=8GRVNYDdOVY

Sofrimento Materno

Tudo sobre maternidade é novidade pra mim; tudo bem, eu sei a teoria, já vi muitas práticas de outras mães na escola, mas quando é com a gente, com nosso filho, tudo ttem outro patamar.

Ontem Arthur foi tomar vacina após o exame da orelhinha, tudo tranquilo na minha mente, afinal de contas, ele já tomou vacinas anteriores e não tece problema/reação alguma. No posto fui informada que das quatro, só tomaria três, pois uma estava em falta e só chegará na semana que vem. O problema, uma das diabas é a antitetânica!!! Se já dói em adulto, imagina em bebê.

Dito e feito, ele abriu o maior berreiro, mas parou quando a agulhada saiu, dormiu logo em seguida e nem acordou quando colocado no berço. Cantei vitória antes do tempo. Quando acordou estava o saréu, chateado, resmungão, chatinho e muito, muito dolorido. A coxa mostrava um local alto, foi onde tomou a vacina, portanto, local ultra-mega-hiper-sensível.

E o dia foi na base do colo, do remédio e do berreiro de um menino agoniado pela dor que sofria; fora o marido nervoso com toda a situação, querendo que eu fizesse alguma coisa, como se tivesse uma fórmula mágica pra ocasião, mesmo eu sendo bruxa.

Haja paciência!!! ¬¬

Tal situação se extendeu pela madrugada, com o Athur resmungando e pseudo chorando, mesmo que dormindo.

E passei a noite em alerta, indo no berço dar as famosas batidinhas mágicas que acalmam e fazem dormir, toda vez que ele choramingava dormindo; foi assim com o mamá e seguiu até o amanhecer. Mesmo com sono, estressada e cansada, ao ver o Arthur dormir e sorrir, parecia que tudo de anterior sumia, sendo esse sorriso o melhor prêmio da madruga.

Vi o dia nascer, Arthur se mexer com mais vontade, chutando e batendo bem a perninha antes dolorida.

E assim vou descobrindo as coisas boas e ruins da maternidade, mas tendo a certeza que as ruins eu logo esqueço, pois a cada sorriso do meu moleque, eu sei que fiz a coisa certa.